7 dias de lixo: ensaio sobre consumo consciente

O fotógrafo Gregg Segal realizou um ensaio com famílias e seu resíduos de uma semana. Confira o resultado!

Você já parou para pensar na quantidade de lixo que geramos todo os dias? E durante uma semana? Esse foi o questionamento do fotógrafo americano Gregg Segal que, para chamar atenção para essa questão, idealizou um projeto fotográfico que retrata seus amigos e familiares juntamente como todo o lixo que descartaram em uma semana.

As fotos atingiram o seu objetivo: impactar as pessoas e servir como um alerta para a enorme quantidade de lixo que produzimos em nosso cotidiano. Não é de hoje que o consumo desenfreado e o intenso desperdício representam um problema em escala mundial. Mas como mudar essa realidade?

sete-dias-de-lixo-beegreen-sustentabilidade

Segundo dados da ONU, a humanidade produz mais de 2 bilhões de toneladas de lixo todos os anos. E o que vai acontecer quando não existir mais espaço para todos esses resíduos? Somente no Brasil, se perde aproximadamente 8 bilhões de reais todos os anos com o envio de materiais que poderiam ser reciclados para aterros sanitários. Nos Estados Unidos, mais da metade dos resíduos sólidos produzidos também tem o mesmo destino.

Todo esse descarte inadequado gera um custo ambiental, como a inutilização do solo, a contaminação da água e a poluição do ar com os gases que são liberados em lixões.

O desperdício e consumo de embalagens

Outro grande problema relacionado ao desperdício é a utilização de embalagens descartáveis. Em geral, elas servem para proteger os produtos durante o armazenamento e transporte, inclusive buscando atrasar o processo de degeneração (em caso de produtos orgânicos). 

Apesar de muitas embalagens serem feitas de materiais recicláveis como vidro, alumínio, papel e plástico, apenas 14% de todas elas são realmente recicladas, segundo dados da fundação Ellen MacArthur.

O consumo de embalagens é tão alto, que serve também como parâmetro para avaliar o estágio de desenvolvimento econômico de diferentes regiões do mundo. A Ásia é o maior consumidor de embalagens, seguida pela América do Norte e Europa. Dentro dessas estatísticas, o Brasil é 11º país em consumo de embalagens, e o 5º onde o consumo desses produtos mais cresce no planeta.

Atualmente, já existem algumas alternativas que poderiam contribuir para a redução do uso de embalagens, como o uso de um novo material criado a partir da cana-de-açúcar, totalmente biodegradável.

Além disso, podemos mudar alguns hábitos de consumo, evitando a compra de produtos superembalados (que são envoltos em plástico, dentro de uma caixa e embalados novamente em plástico). Outra forma de colaborar com a redução de embalagens, é dar preferência ao consumo de alimentos frescos e, quando for fazer compras, usar a sua própria sacola reutilizável.

sete-dias-de-lixo-beegreen-copo-reutilizavel

Resíduos sólidos urbanos, um problema mundial

A situação do lixo urbano é preocupante. Mais de 1.500 municípios brasileiros despejam seus resíduos em lixões e cerca de 80% de todo o lixo das cidades acaba nos oceanos.

O problema envolve o mundo todo. Os Estados Unidos, por exemplo, é o maior produtor de lixo doméstico do planeta. São 773 quilos por pessoa a cada ano, três vezes mais do que a média mundial. E a sua taxa de reciclagem ainda é pior dentre os países desenvolvidos: apenas 35% é recuperado.

A Alemanha tem uma média de 618 quilos de lixo por pessoa todos os anos, mas o seu nível de reciclagem é um dos melhores do mundo: 68% dos seus detritos voltam para o ciclo produtivo.

Nem todos os resíduos que são produzidos em um nível diário são devidamente tratados. Boa parte deles acaba em aterros sanitários ou lixões a céu aberto. Devemos sempre lembrar que o problema do lixo não acaba quando o colocamos para fora de casa.

O que isso tem a ver com o “7 dias de lixo” do Gregg Segal?

Foi pensando no que acontece com o lixo que produzimos todos os dias que o fotógrafo americano Gregg Segal resolveu montar o ensaio “7 dias de lixo”.

Ele acionou sua família e alguns amigos para juntar todo o lixo que produziram durante uma semana inteira – orgânico e reciclável – para compor o cenário dos seus retratos.

Em seu blog, ele contou que muitos dos participantes tentaram disfarçar seu lixo, jogando fora alguns orgânicos, por exemplo. Todos se sentiram extremamente incomodados, e a ideia era exatamente essa – evidenciar todo o lixo que resulta do nosso consumo, em um curto espaço de tempo.

Além de alertar para a quantidade de lixo que produzimos, o fotógrafo os inseriu em ambientes naturais, envoltos em água, areia ou grama, trazendo a tona também o impacto ambiental do descarte inadequado. Por meio desses elementos, o fotógrafo procurou despertar empatia, demonstrando que o lixo é algo ambíguo e está absolutamente em todo o lugar.

Você pode conferir todas as fotos e o relato de Gregg, no seu blog.

Cada pessoa pode fazer a sua parte para diminuir a quantidade de lixo produzido todos os dias. Procure adotar hábitos no seu dia a dia alinhados com um consumo consciente, e traga mais amigos para o lado da sustentabilidade. Lembre-se: a mudança de hábito começa por você.

A Beegreen é uma empresa ecologicamente responsável, que acredita na sustentabilidade e no consumo consciente. Siga nossas redes sociais, Facebook e Instagram, para saber de todas as nossas novidades!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Todos os produtos

Precisa de Ajuda?