CINCO MANEIRAS DE MUDAR O MUNDO ALÉM DE SE TORNAR VEGETARIANO

Quando pensamos em adotar hábitos ecologicamente corretos, é bem provável que a primeira ideia que nos ocorra é deixar de comer carne. E realmente, esse é um grande passo, com impactos dignos de serem comentados.

A pecuária bovina é responsável pela emissão de pelo menos 50% dos gases-estufa (especificamente, o gás carbônico e o metano). Além disso, manter essa indústria envolve uma cadeia de outros processos igualmente prejudiciais ao nosso meio ambiente, como o desmatamento e as queimadas para abrir espaço às pastagens, as monoculturas destinadas à ração animal, o transporte da carne, os resíduos da carne, etc. E se esses dados já não são suficientemente impactantes, vale lembrar que o nosso país é o maior exportador de carne do mundo.

Contudo, respaldando a ideia de um futuro cenário mais promissor, segundo a pesquisa do Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística (IBOPE) publicada em 2012, 15,2 milhões de brasileiros, cerca de 8% da população, se declaram vegetarianos (não consomem qualquer tipo de animal) e, dentre esses, estima-se que 5 milhões sejam adeptos ao veganismo (não consomem produtos de origem animal ou testados em animais). Apesar de a proporção ainda ser sutil, nota-se a expansão do mercado vegetariano e vegano como consequência do aumento no número de interessados pelo tema.

Mas a adoção apenas desse hábito é suficiente? E se você ainda não estiver preparado para o big step? O que mais pode ser feito? Com base em todas essas perguntas, hoje te ensinaremos outras cinco formas de contribuir com o nosso ecossistema.

1 – Plantar árvores:

2

No dia a dia possivelmente não nos demos conta, mas estamos cada vez mais cercados de prédios. Uma análise superficial talvez não nos permita dimensionar o problema que essa realidade implica, mas basta lembrar que as árvores são importantes pelo papel que desempenham no equilíbrio térmico, reduzindo a poluição sonora e do ar e também produzindo oxigênio. Sendo assim, uma forma de cooperar é solicitar à prefeitura da sua cidade o plantio de árvores na sua calçada ou, mediante a autorização e indicação da espécie adequada pela prefeitura, você também pode retirar algumas mudas no viveiro municipal e realizar o plantio.

2 – Consumir produtos com menor impacto ambiental:

Begreen_DanielaCarvalho-87

Esse hábito vai desde observar e conhecer um pouco sobre o processo de produção de cada produto, como também observar as embalagens, principalmente as que não são recicláveis. Em relação ao último, otimizar a embalagem ou mesmo abrir mão dela como, por exemplo, por meio da compra a granel, faz toda a diferença.

3 – Usar sacolas retornáveis no comércio:

Begreen_DanielaCarvalho-76

Já parou para pensar quantas sacolas plásticas um supermercado entrega aos seus consumidores diariamente? E que cada uma delas levará cerca de 300 anos para se decompor? Diante desse cenário, uma forma alternativa de transportarmos nossas compras são as sacolas ecológicas que podem ser reutilizadas dezenas de vezes. Ainda, há a opção de carregar as compras em caixas de papelão do próprio supermercado.

Caso você ainda não possua alguma bolsa para fazer suas compras, a Beegreen oferece em seu site a Beebag renda que é perfeita para o dia a dia, além da Beebag grãos e a Beebag frutas e vegetais. Você pode adquirir elas aqui!

4 – Poupar/não desperdiçar água:

4

Pequenos cuidados como fechar a torneira enquanto escova os dentes, reduzir o tempo do banho, optar pela lavagem do carro a seco e reutilizar a água da máquina para a limpeza da casa são fundamentais e passíveis de grande impacto positivo.

5 – Destinação correta dos resíduos:

5

A separação dos resíduos no momento do encaminhamento é essencial para o processo de reciclagem. Contudo, apesar de ser uma tarefa simples, segundo a pesquisa realizada Instituto Ipsos e pela Fecomércio do Rio de Janeiro em 2014, cerca de 51,9% dos entrevistados declararam não realizar nenhum tipo de separação do lixo. Diante disso, para quem ainda não aderiu esse hábito, nós reforçamos: assegurar-se de que papéis, plásticos e metais não sejam direcionados às lixeiras que contém lixo orgânico é essencial para facilitar/tornar possível o reaproveitamento dos primeiros. E deixamos uma dica: para tornar essa tarefa mais fácil, você pode adotar uma lixeira para cada tipo de resíduo em sua residência: reciclável, orgânico e rejeitos.

A Beegreen oferece em sua loja virtual a opção de compra de composteiras domésticas, onde você pode dar um direcionamento adequado para os resíduos orgânicos que você gera em sua casa, você pode comprar elas aqui.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Todos os produtos

Precisa de Ajuda?