Por que devemos manter os combustíveis fósseis no subsolo?

Os combustíveis fósseis foram a fonte de energia mais importante durante todo o século XX e foi através dele que diversos avanços tecnológicos puderam ser alcançados. Por esse motivo, a sociedade acreditou por muito tempo que a sua descoberta era um sinal de desenvolvimento, uma verdadeira revolução – e foi. Mas, com os últimos acontecimentos, como os vazamentos constantes de petróleo e o impacto que ele causa ao Meio Ambiente, nos serve de alerta. É preciso mudar urgentemente a nossa perspectiva em relação a este consumo e é necessário uma transição responsável para alternativas mais sustentáveis. 

E da onde vem os Combustíveis Fósseis e porque eles são prejudiciais ao Meio Ambiente? 

Originados da decomposição lenta de seres vivos e vegetais ao longo de milhares ou milhões de anos, não é uma energia renovável. Esses restos de matéria orgânica ficaram soterrados nas camadas mais profundas da crosta terrestre através da ação de bactérias, do calor e da pressão. Os combustíveis fósseis do nosso planeta, são: Petróleo, Gás Natural e Carvão Mineral. 

O Petróleo é um líquido escuro, é o combustível fóssil mais utilizado no mundo, pois sua composição permite obter diversas frações e misturas, que podem ser utilizadas de muitas formas. O início do uso do petróleo data de mais de 4.000 anos atrás pelos povos mesopotâmicos e nos dias atuais, possui extrema importância energética e econômica, suas maiores reservas mundiais se localizam na Arábia Saudita, Venezuela e Canadá. 

 Por que devemos manter os combustíveis fósseis no subsolo?

A retirada do petróleo da crosta terrestre pode ser por meio aquático ou por terra e para que aconteça é necessário uma série de modificações no ambiente, que na maior parte das vezes, acaba por impactar negativamente a região de forma social e ambiental. Isso porque, são necessários esforços como passagem de oleodutos, refinarias, poços de extração, entre outras estruturas, impactando principalmente comunidades e a fauna e flora da região. 

Além disso, a queima dos combustíveis fósseis ocasiona na elevação do dióxido de carbono, metano e óxido nitroso, que podem ficar mais de século na atmosfera, afetando o clima por centenas de anos. E não para por aí, a atividade de extração e logística, causa de forma constante danos irreparáveis no Meio Ambiente, como quando ocorre vazamentos na terra ou na água. 

Por que devemos manter combustíveis fósseis no subsolo?

Veja exemplos de grandes vazamentos de petróleo pelo mundo:

  • Ixtoc I, Campeche, Golfo do México (junho/1979) – causado pelo rompimento da plataforma mexicana Ixtoc 1, provocou o derramamento em torno de 454 mil toneladas de óleo, impactando uma enorme extensão costeira.
  • Guerra do Golfo, Kuwait, Golfo Pérsico (janeiro/1991) – esse “vazamento” teve origem a partir da guerra entre Iraque e Kuwait, que culminou no lançamento de aproximadamente 1 milhão e 360 mil toneladas. O Iraque abriu as válvulas dos oleodutos intencionalmente, deixando o óleo escoar, assim ocasionando danos irreparáveis no Golfo Pérsico.
  • Em setembro de 2017, os oleodutos da Ecopetrol, maior empresa de petróleo colombiana, foram alvos de acometimentos atribuídos à guerrilha ELN (Exército de Libertação Nacional). Estes atos provocaram a contaminação do Rio Catatumbo e no município de Teorema.
  • Em Setembro de 2019 até o momento, o Nordeste do Brasil enfrenta um vazamento de Petróleo cru pelo mar e segundo informações obtidas até o momento, o responsável seria o Navio Bouboulina, da empresa Delta Tankers da Grécia que está causando danos irreversíveis ao Meio Ambiente, ao turismo da região e a sociedade brasileira. 

Cientistas estimam que a reserva de petróleo global será inteiramente consumida nos próximos 50 anos. Por isso, governos, universidades, cientistas, organizações não governamentais e empresários buscam através da tecnologia e de políticas públicas, que fontes alternativas de energia, mais limpas e descentralizadas sejam incentivadas e colocadas em prática o mais rápido possível, a fim de que sua demanda possa possibilitar melhor a acessibilidade para toda a população global. 

978668775376_150830039409489

O preço de um painel solar, por exemplo, caiu mais de 70% nos últimos seis anos e já existem carros elétricos disponíveis para compra, e se colocarmos na equação todas as possibilidades ainda por descobrir e desenvolver, as expectativas se tornam ainda maiores. Por isso, é importante mantermos 80% das reservas de combustíveis fósseis que conhecemos no subsolo. Se não o fizermos – se desenterrarmos o carvão, o petróleo e o gás e os queimarmos – sobrecarregamos os sistemas físicos do planeta, aquecendo a Terra muito além das linhas vermelhas traçadas por cientistas e governos. 

Mas, você sabia que é possível fazermos diferença nesse processo todo? Confira abaixo 6 dicas de como você pode colaborar:

– Use menos produtos fabricados em plástico;

– Pressione políticos para fortalecerem as políticas públicas para energias limpas no Brasil;

– Prefira adquirir produtos biodegradáveis e naturais ao invés dos de plástico;

– Se possível, instale painéis solares e aquecimento de água em sua casa;

– Apoie iniciativas que facilitem a transição energética;

– Assine petições contra a liberação de exploração de petróleo.

populacao-tira-oleo

Falando em petição, o governo do Brasil está leiloando mais blocos no mar para a exploração fóssil e você pode contribuir para barrar esse projeto. Com apenas um click, é possível preservar nossas riquezas e cultivar uma vida mais sustentável, assine agora e espalhe essa notícia. Juntos somos mais fortes!

Fontes: 350.org e NRDC 

 



Recommended Posts

Deixe um comentário