Você sabe quais plásticos não são recicláveis?

Já parou para pensar em quantos itens do seu dia a dia são produzidos com plástico? E o descarte desses itens, será que você está fazendo corretamente? Mais que ter a consciência e enviar o seu resíduo para a reciclagem é preciso saber separá-lo para fazer o descarte correto.

Os plásticos encaminhados como lixo ao aterro sanitário, levam muito tempo para se decompor, sendo altamente prejudiciais ao planeta. Uma forma de diminuir o volume de resíduos plásticos gerados é ter a consciência ao consumir esses materiais de forma a diminuir esses resíduos. Isso pode ser feito com atitudes simples, como substituir as sacolas descartáveis de mercado por ecobags reutilizáveis, por exemplo.

O maior problema é que existem diversos tipos de plástico. A maioria pode ser reaproveitada e reciclada, porém, outros não são compatíveis com a reciclagem. Você sabe identificar os não recicláveis e sabe o que fazer com eles? Se não, vamos te ajudar.

Veja os tipos de plásticos que não são recicláveis e alguns exemplos:

Poliuretano

2

Plásticos deste tipo são flexíveis e resistentes, estão presentes em esponjas, colchões, estofados, solados de calçados, peças industriais elétricas, pratos, travesseiros, etc.

O ideal é procurar soluções alternativas de encaminhamento desse tipo de plástico, como as soluções oferecidas pela Terracyle, empresa que recolhe produtos de difícil reciclagem, como esponjas de limpeza doméstica, desviando-as de aterros e lixões para transformá-las em matéria-prima novamente inseridas na cadeia produtiva.

Acetato-vinilo de etileno (E.V.A)

3

O E.V.A é um material flexível e resistente. É encontrado em solados de chinelos, equipamentos de academia, brinquedos, etc. Uma vez que seja moldado, não pode ser remodelado. Assim como outros tipos de plásticos, ele demora centenas de anos para se decompor e, por isso, deve ser reutilizado várias vezes antes de ser descartado, pois não poderá ser transformando em um novo produto.

Baquelite

4

É uma resina sintética resistente ao calor, de baixo custo, e que pode ser moldada em sua fase inicial de produção. É utilizada em cabos de panela, peças de rádio e telefone, interruptores, etc. Hoje, ela não é mais muito usada e aparelhos feitos deste material são artigos para colecionadores.

Embalagens PET coloridas

5

Não é só porque é garrafa PET é que é reciclável. Algumas embalagens pet, como embalagens coloridas de ketchup, mostarda e embalagem de água mineral (algumas empresas lançam garrafas cor-de-rosa) não são recicláveis. Estas cores não são misturadas com as tradicionais verde, cristal e marrom para a reciclagem, e acabam sendo destinadas à aterro. Ou seja: empresas que as colocam no mercado estão dificultando a reciclagem.

Embalagens metalizadas

6

Salgadinhos e balas são embrulhados em papeis metalizados, que têm um alto custo e baixo retorno na reciclagem, por isso as cooperativas não os recolhem. O ideal é evitar.

Bandejas de isopor7

Dependendo da cidade, esse tipo de plástico é enviado à reciclagem. Sua transformação em novos produtos depende de uma cadeia de logística reversa que a grande parte das cidades não possui. O ideal é evitar.

Copos de acrílico

8

Assim como isopor, a reciclagem do acrílico depende da localidade e da cadeia de logística reversa existente, sendo em sua grande parte, enviado à aterro sanitário. O ideal é evitar.

Resina fenólica

9

Bastante resistente a altas temperaturas e forte, este tipo de plástico pode ser usado como isolante elétrico e térmico. É bem comum ser encontrada em bolas de sinuca, adesivos, tintas, etc.

Oxibiodegradável

10

Mesmo sendo apresentado como uma solução ambiental, o plástico oxibiodegradável é inviável para a reciclagem e, ainda, a sua degradação gera microplásticos como resíduos, que são prejudiciais à vida no planeta.

 

Como encaminhar os plásticos que não são recicláveis

Muitos dos plásticos não recicláveis ainda não possuem uma destinação correta. Porém, com a tecnologia avançando é possível que novas formas de reciclagem surjam e amenizem esse problema – como aconteceu com o isopor, que era considerado um material não reciclável e, hoje, já existem processos que reutilizam o produto. Mas, como essa ainda não é a realidade para muitos plásticos veja algumas dicas sobre como evitar o consumo de plásticos não recicláveis e como encaminhá-los:

11

– Para os plásticos que estão presentes em eletroeletrônicos, o ideal é utilizar esses produtos até o fim da sua vida útil. Por exemplo, computadores que não funcionam mais podem ser devolvidos ao canal de logística reversa do fabricante ou destinado a locais que desmontam e reaproveitam as peças para reciclar. Os aparelhos eletrônicos que ainda funcionam, mas não são mais utilizados, podem ser doados às instituições que necessitem.

12

 

– Adesivos, fraldas descartáveis, absorventes e espumas devem ser evitados ao máximo. Prefira produtos reutilizáveis e orgânicos, como fraldas de algodão, coletores de silicones e buchas vegetais.

13

– Teoricamente, as embalagens metalizadas são recicláveis, mas na prática isso não acontece. Como a reciclagem desses plásticos requer mais cuidados, limpeza e muitas empresas ainda não sabem o que fazer com o material reciclado, ela praticamente não é realizada.

O ideal é evitar o consumo desse tipo de plástico. Uma alternativa é usar a criatividade e reutilizar partes das embalagens, como, por exemplo, em artigos decorativos. Outra opção é encaminhar esse tipo de plástico para programas como o da Terracycle, que recolhe produtos de difícil reciclagem, evitando o envio para aterros e lixões, colocando-as novamente na cadeia produtiva.

Agora, você já consegue diferenciar os tipos de plásticos, recicláveis ou não, mas só isso não basta, é preciso garantir a reciclagem dos itens encaminhando corretamente. Verifique os horários do caminhão de coleta seletiva de sua cidade, os Pontos de Entrega Voluntária (PEV) e os Canais de Logística Reversa dos Fabricantes.

Curta as páginas da BeeGreen no Facebook e no Instagram e fique de olho em conteúdos, dicas, produtos e soluções sobre sustentabilidade e consumo eco consciente.

Tópicos recentes
Showing 16 comments
  • yandra
    Responder

    eu gosto muito desse site por que ele é muito legal ,e or que nos ajuda a saber o que é reciclável e o que não é

  • Douglas Amorim Paiva
    Responder

    Na natureza nada se perde nada se cria, tudo se transforma! Assim funcionam os termoplásticos.

    • Beegreen
      Responder

      Olá Douglas, tudo bem? A natureza é perfeita e precisamos imitar o ciclo natural, inclusive excluindo e evitando os plásticos que não são reciclados ainda, optando por embalagens mais sustentáveis e de fato recicláveis.

  • Juliana Dantas
    Responder

    Prezados, não entendi pq o
    Plástico Rosa não é reciclável e o verde e o marrom sim… podem dar mais detalhes, por favor… obrigada!

    • Beegreen
      Responder

      Olá, tudo bem? O que dita no mercado da reciclagem é a quantidade do mesmo material para sua recuperação. No caso das embalagens coloridas, como a rosa, a quantidade de produtos que existem no mercado que utilizam essa embalagem pode ser muita baixa, ou seja, demora para que uma cooperativa junte uma quantidade significativa de plásticos rosas, o que muitas vezes, acaba por serem descartados como não recicláveis. Mesma coisa com embalagens vermelhas e amarelas. O ideal é sempre optar por embalagens transparentes.

  • Caio Henrique
    Responder

    Aquelas embalagens de plástico de molho de tomate são recicladas? Por serem vermelhas fiquei na dúvida, além disso não sei se o interior das embalagens são metalizadas.

    • Beegreen
      Responder

      Olá Caio, tudo bem?

      Essas embalagens de molho costumam ser metalizadas por dentro e por isso não são recicláveis, são consideradas como rejeito neste caso.

  • Sérgio de Oliveira
    Responder

    Gostei muito parabéns ao site
    Tudo que eu queria saber tirei minhas dúvidas sobre matérias não recicláveis rapidinho obrigado.

    • Beegreen
      Responder

      Olá Sérgio, tudo bem?

      Ficamos muito felizes com o seu feedback, continue acompanhando o nosso blog 😉

  • Luis Fernando
    Responder

    O tanquinho de lavar, somente a parte plástica, sem contar motor etc, é reciclável todo a carcaça plástica do tanquinho?

    • Beegreen
      Responder

      Olá Luis, tudo bem? Os eletrodomésticos, conhecidos como linha branca, podem dar origem a novos produtos, mas vai depender da eficiência obtida na coleta (logística reversa) e na linha de desmontagem. Em alguns casos, até 95% dos materiais são recicláveis e apenas 5% deveriam, de fato, ir para o lixo. Aço, cobre, espumas e até ouro estão entre os recicláveis mais valiosos. No Portal E-cycle você fica por dentro dos locais e pode dar um destino correto aos objetos sem uso, acesse: https://www.ecycle.com.br/postos/reciclagem.php

  • Angelo
    Responder

    Olá gostaria de saber c o plástico q envolve a massa de pastel e reciclável

    • Beegreen
      Responder

      Olá Angelo, tudo bem?

      O plástico que envolve a massa de pastel é reciclável, mas quase nunca reciclada. Isso acontece porque é necessário um volume muito grande para que isso aconteça, além disso por ser um plástico muito leve, ele tem mais chances de ser carregado pelo vento e acabar nos oceanos. Por isso, opte por fazer a sua própria massa de pastel ou prefira embalagens e fornecedores que não utilizem este material. Uma boa alternativa é utilizar os panos com cera de abelha ou até folha de bananeira como alternativa a este plástico descartável. :)

  • MAU
    Responder

    BOA TARDE AS EMBALAGENS DE LEITE EM PET SAO RECICLAVEIS?

    • Beegreen
      Responder

      Sim, geralmente elas são recicláveis. Procure pelo símbolo da reciclagem na embalagem.

pingbacks / trackbacks

Deixe um comentário